A maior edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia valorizou a pesquisa local

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 21 de outubro de 2012 as 13:23, por: cdb

Aline Leal
Repórter da Agência Brasil

Brasília – A mais abrangente edição da série, alcançando 627 cidades brasileiras este ano, a 9ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNTC), que tem hoje (21) seu último dia, cumpriu a finalidade de valorizar o desenvolvimento local, apresentando novidades de todos os estados do país em pesquisa, na indústria e na produção de alimentos.

A avaliação é do secretário de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, para quem a iniciativa é uma forma de superar a globalização por meio de um desenvolvimento que respeite as características de cada região. “A economia global ignora  e destrói ecossistemas regionais. Nós precisamos ir na contramão da globalização”, disse Moreira.

A nona edição do evento teve mais de 23 mil atividades e envolveu 857 instituições de todo o Brasil. De acordo com Eliezer Moreira, o tema desse ano – Sustentabilidade, Economia Verde e Erradicação da Pobreza – sinaliza a preocupação do governo federal com o desenvolvimento democrático do Brasil.

“Ainda somos um dos países mais desiguais do planeta. Só podemos superar esta situação através da divulgação da ciência a favor de todos. Mais produção de alimentos, mais  tecnologia limpa e que não destrua o ambiente natural. A ciência é aliada de um país que quer o desenvolvimento democrático”, explica.

Nesse sentido, vários projetos foram exibidos em todo o Brasil. Manuel Everton, professor da unidade do Serviço Social do Comércio (Sesc) em Taguatinga, região administrativa do Distrito Federal, defendeu em um stand montado na SNTC o uso em maior escala da hidroponia, técnica de cultivo fora do solo. Segundo o professor, a hidroponia é uma forma de diminuir o espaço de plantação e aumentar a produtividade.

Muitas famílias aproveitaram o domingo para visitar os trabalhos e oficinas da SNCT. Moreira conta que o evento superou as expectativas da organização. “Houve uma mobilização nacional em torno da ciência e tecnologia”, garantiu. Em Brasília, cerca de 100 mil pessoas visitaram o Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, sede do evento.

Edição: Davi Oliveira