49% dos cidadãos norte-americanos temem ataques via Web

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 3 de setembro de 2003 as 17:33, por: cdb

Um estudo realizado pela entidade sem fins lucrativos Pew Internet & American Life Project e pela revista Federal Computer Week apontou que 49% dos cidadãos norte-americanos têm medo que ataques pela Internet possam provocar danos consideráveis em atividades chaves, como transporte, rede elétrica, sistema de distribuição de água ou sistema bancário. A pesquisa também revelou que as mulheres (58%) temem mais esse tipo de terrorismo do que os homens (47%).

Para especialistas, o resultado do estudo indica que a sociedade está mais consciente sobre esse tipo de questão. Para Harris Miller, presidente da Information Technology Association of America, a pesquisa mostra que as pessoas estão interessadas em saber os riscos de um ciberataque, principalmente no que se refere à segurança de dinheiro depositado em bancos.

O especialista em segurança para computadores Peter Neumann, pesquisador da SRI International, diz que é importante que a sociedade norte-americana esteja compreendendo como um ciberataque pode ser perigoso.

Conforme Allan Paller, diretor do Sans Institute (organização ligada à segurança de sistema), o resultado explica a razão pela qual a Microsoft está alterando a sua política em relação a vulnerabilidades e forçando seus revendedores a segui-la. Ao invés de esperar o usuário realizar a atualização de seu PC, eles estão sendo obrigados a reparar qualquer vulnerabilidade que possa ser utilizada para um ataque.

A pesquisa foi realizada com 1001 pessoas durante o período de 5 a 11 de agosto, antes do ataque do vírus Blaster, que infectou milhares de computadores no mundo inteiro e é suspeito de ter provocado o blecaute no nordeste dos EUA e no Canadá.