1,5 mil sem-terra ocupam fazenda no Mato Grosso

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 15 de setembro de 2003 as 22:13, por: cdb

Cerca de 1,5 mil trabalhadores rurais ligados ao MST invadiram nesta segunda-feira a fazenda Ressaca, em Cáceres, a 220 km de Cuiabá. Tombada pelo patrimônio histórico estadual, a fazenda de 33 mil hectares pertence ao grupo Grendene e é utilizada para pecuária de corte desde 1982. O MST alega que apenas 500 hectares da fazenda estão legalizados.

O grupo diz que permanecerá na área e pretende pedir apoio ao governador Blairo Maggi (PPS) que visita a região nesta semana. Representantes do MST no Estado pedem que o Incra e o Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat) sejam ouvidos antes da execução dos processos de reintegração de posse de terras públicas.

De acordo com a secretaria de Comunicação Social, o Intermat conduziu o processo de levantamento de todas as áreas disponíveis e das condições da terra, uma vez que, segundo o governador “a simples doação de terras, sem subsídios para investimentos, sem água e sem condições mínimas de produção, não vai resolver o problema e sim aumentá-lo”.