15.000 pessoas protestam em Paris contra reformas na educação

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 7 de maio de 2003 as 00:35, por: cdb

Milhares de trabalhadores da escola se manifestaram nas praças de toda a França – cerca de 15.000 no centro de Paris – pela quarta vez desde o inicio do ano letivo, os profissionais ligados ao ensino protestam contra os planos do ministro francês da Educação, Luc Ferry, que quer descentralizar e reformar as aposentadorias.

“Educação, descentralização, pensões, é muito grave, greve” este era o grito de luta da manifestação parisiense que se dirigiu até o Ministério da Educação.

O ministro-filosofo pretende mudar a instrução e em um recente e já contestado livro entregue a todos os professores da a sua diagnose dos males da escola francesa.

Segundo ele o principal responsável seria o maio de 1968, reiterado pela reforma de Jospin dos anos 80, que colocou o estudante no centro do sistema. è ao contrário o sistema educativo que deve estar no centro de tudo, segundo o ministro-filosofo.

Em várias cidades da França onde aconteceram as manifestações, o livro de Ferry que foi mandado gratuitamente pelo correio, foi queimado, destruído, jogado no rio, ou -em alguns casos – mandado de volta.