1º turno acendeu “luz amarela” para petistas gaúchos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 19 de outubro de 2012 as 12:20, por: cdb

Na sequência da série de entrevistas com lideranças petistas num balanço do 1º turno da eleição nos Estados, trago agora a do deputado Paulo Ferreira (PT-RS), uma análise importante, qualitativa, na qual ele aborda conquistas e derrotas do nosso partido no Rio Grande do Sul.

Nestes tempos e nesta série de balanços, Paulo Ferreira conta que apesar de conquistarmos a prefeitura de municípios importantes, o partido teve uma queda expressiva nas regiões metropolitanas e em cidades- pólos. Uma única cidade gaúcha, e do interior, terá 2º turno dia 28 próximo: Pelotas, que disputamos com candidato próprio, o Fernando Marroni (PT). Confiram a análise do deputado abaixo.

Como o PT se saiu no 1º turno no Rio Grande do Sul?

Apesar de crescermos quantitativamente, um olhar mais detalhado sobre o resultado mostra que nós trocamos as grandes pelas pequenas. Agora, claro que tivemos conquistas importantes. Ganhamos Livramento, a principal cidade da fronteira Oeste; e também São Gabriel, o coração do agronegócio.

No litoral Sul, ganhamos uma cidade que é polo naval, importante do ponto de vista dos investimentos, que é Rio Grande. E disputamos agora o 2º turno em Pelotas, com o Fernando Marroni (PT). De qualquer forma, na minha opinião, o 1º turno traz um balanço de luz amarela para o PT no Rio Grande do Sul. Crescemos numericamente, claro, mas isso não significa luz verde.