“Jamais ficaremos paralisados diante de embates políticos”

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 20 de junho de 2011 as 22:20, por: cdb

“Um amigo deixa o governo e uma amiga assume seu lugar”. Com essas palavras, a presidenta Dilma Rousseff sintetizou a saída do ex-ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, e a posse da senadora Gleisi Hoffmann que, a partir de hoje, assume a Pasta.

A presidenta Dilma fez questão de externar que, para ela, o momento é triste. Triste por motivos de ordem política, uma vez que o ex-ministro Palocci atuou ativamente na campanha que resultou em sua eleição, triste por motivos de ordem administrativa, pelo importante papel que Palocci “tinha e teria” no governo, e triste por questões pessoais, pela amizade construída ao longo de anos.

“Agradeço do fundo do coração ao amigo Antonio Palocci por tudo o que ele fez pelo governo, por mim, pelo Brasil”, emocionou-se.

À ministra Gleisi Hoffmann, a presidenta recomendou: “prepare-se, pois os nossos compromissos são ousados, como é o de manter a economia em crescimento, controlar a inflação, garantir a higidez fiscal, criar mais e mais empregos, investir pesadamente em educação, fortalecer nossa classe média, distribuir renda e, sobretudo, assegurar que um país rico é um país sem miséria”.

Dilma Rousseff lembrou que Gleisi Hoffmann é mais uma mulher no governo da primeira presidenta da história do Brasil e justificou sua escolha pela sólida formação técnica e grande gestora e administradora pública que Hoffmann provou ser em todas as funções que exerceu. Ao citar os desafios inerentes ao cargo, a presidenta lembrou de dois programas que definiu como fundamentais para os brasileiros: o Plano Brasil sem Miséria, ao qual teve importante participação o ex-ministro Antonio Palocci, e o Plano de Estratégico de Fronteiras, lançado hoje, em Brasília (DF).

“Assim como eu estou triste com a saída de um parceiro de lutas não posso deixar de afirmar que estou satisfeita com a solução que encontrei para assegurar a imediata continuidade do trabalho do gabinete civil da Presidência da República. Um amigo deixa o governo e uma amiga assume seu lugar. Seja bem vinda, ministra-chefe do gabinete civil da Presidência da República, senadora e amiga Gleisi Hoffmann”, afirmou.

Fonte: Blog do Planalto.