Volvo faz proposta de fusão com a Nissan Diesel

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 20 de fevereiro de 2007 as 17:22, por: cdb

O construtor sueco de caminhões Volvo lançou nesta terça-feira uma oferta amistosa para a compra do grupo japonês Nissan Diesel, uma operação para enfrentar os custos cada vez mais elevados de produção decorrentes das novas regras de proteção ao meio ambiente.

A Volvo, que ano passado se tornou a maior acionista da Nissan Diesel ao comprar 19% das ações da empresa que pertenciam à sua antiga matriz Nissan Motor, propôs 540 ienes por ação, valorizando o construtor japonês de caminhões em 135 bilhões de ienes (812 milhões de euros ou 1,064 bilhão de dólares).

Esta operação confirma a tendência mundial de “fusões” na indústria de caminhões, com o objetivo de cortar gastos e responder às normas de proteção ao meio ambiente cada vez mais exigentes nos principais mercados.

As restrições às emissões de gases causadores do efeito estufa serão reforçadas até 2010 nos Estados Unidos, na Europa e no Japão, o que obriga os fabricantes de caminhões a fazerem grandes investimentos em pesquisa para ter as tecnologias necessárias para enfrentá-las.

Estas mesmas razões levaram o conglomerado alemão MAN a tentar uma aliança com a sueca Scania (com a Volkswagen, importante acionista de ambos os grupos, exercendo papel de intermediária na batalha). No Japão, a Toyota se aliou pelos mesmos motivos à também japonesa Isuzu.

A Volvo acredita que sua fusão com a Nissan Diesel garantirá sinergias de 200 milhões de euros anuais.