Voluntários da Paz prendem ladrão de celular no Centro do Rio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 6 de janeiro de 2005 as 19:02, por: cdb

Integrantes de uma equipe do programa Voluntários da Paz, que atua sempre sob comando de um policial militar, prenderam, na tarde desta quinta-feira, Paulo Fernandes Galvão, de 22 anos, na Avenida Presidente Antonio Carlos, no Centro do Rio. Ele tinha furtado minutos antes o telefone celular do analista de sistemas Luiz Gustavo Burgos, de 35 anos, na Rua Almirante Barroso. O criminoso tentou fugir, mas foi alcançado e detido. A ocorrência está sendo registrada na 6ª DP (Cidade Nova).

O programa, criado em 2003 e coordenado pelo Depaz (Departamento de Voluntários da Paz), da Secretaria de Segurança, é destinado ao aproveitamento de jovens entre 18 e 23 anos excedentes do Serviço Militar. Eles passam por intenso treinamento ministrado por oficiais da Polícia Militar.

O objetivo é coibir pequenos delitos, como roubo de celulares, ataques a pedestres e repressão ao uso de entorpecentes, liberando a PM para o combate em áreas de risco. Cada voluntário recebe R$ 541,80 por mês por um contrato de um ano renovável por mais 12 meses.

Nas ruas do Centro carioca atuam cerca de 200 jovens do programa. Esta semana, mais 20 voluntários, acompanhados de quatro policiais militares, estão reforçando os quatro pontos turísticos mais visitados dessa parte da cidade: Candelária, Catedral Metropolitana, Arcos da Lapa e Praça Salgado Filho, em frente ao Aeroporto Santos Dumont. O horário no reforço do patrulhamento será das 8h às 20h e vai até o carnaval. O efetivo de voluntários em toda a capital é de 850 jovens – além do Centro, o programa atua na orla da Zona Sul, na Tijuca, Méier e Madureira.

Também esta semana, a orla marítima da Zona Sul carioca ganhou reforço de Voluntários da Paz. Durante os dias úteis, 90 jovens, acompanhados de 12 PMs do Gepe (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios), reforçarão o esquema de policiamento das avenidas Atlântica e Princesa Isabel, em Copacabana, Avenida Vieira Souto e Praça General Osório, em Ipanema, e Avenida Delfim Moreira, no Leblon. O número cresce para 180 voluntários e 25 PMs nos fins de semana.