Volume de cheques sem fundos tem aumento relevante em 2006

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 24 de janeiro de 2007 as 13:03, por: cdb

O aumento no número de cheques devolvidos por falta de fundos foi de 9,5% em todo o país, no ano passado. Segundo dados da Serasa, empresa de pesquisas, informações e análises econômico-financeiras, no ano passado foram devolvidos 20,7 cheques a cada mil compensados. O cálculo considera os documentos que tiveram a segunda devolução.

De janeiro a dezembro de 2006, dos 1,7 bilhão de cheques compensados no país, 35,5 milhões foram devolvidos. No acumulado de 2005, foram 36,7 milhões de devoluções de um total de 1,94 bilhão de compensações. Em dezembro, entretanto, houve queda de 4,5% nas devoluções em relação a novembro e 6,4% sobre igual mês de 2005. No último mês de 2006 foram compensados 137,7 milhões de documentos, dos quais 2,6 milhões voltaram duas vezes por insuficiência de fundos.

Para os analistas da Serasa, a redução do volume de cheques devolvidos verificada de novembro para dezembro é resultado do pagamento da segunda parcela do 13º salário, um evento sazonal. Já a queda em relação ao mesmo mês do ano anterior é reflexo do aumento do emprego formal (com carteira assinada) em 2006, o que possibilitou que mais trabalhadores recebessem o 13º salário, utilizando-o para pagamento de dívidas.

“Porém, no balanço de 2006 sobre o ano anterior, a maior facilidade de crédito e a sua concessão não adequada promoveram o acúmulo de dívidas e o comprometimento da renda por parte da população, aumentando a quantidade de cheques devolvidos nesta relação”, diz o relatório. No ranking por Estados, São Paulo segue com o menor volume de cheques devolvidos. Roraima lidera com o maior índice no mês.