Vitória é bicampeão na Bahia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 23 de março de 2003 as 19:22, por: cdb

O Vitória é bicampeão baiano. O título veio com a goleada por 4 a 1 sobre a Catuense, na tarde deste domingo, no estádio Barradão, em Salvador.

No jogo de ida, na última quarta-feira, em Catu, houve empate por 0 a 0. Por ter realizado melhor campanha, o Vitória podia até empatar neste domingo que ficaria com o título.

Em 2002, o Vitória bateu o Fluminense de Feira de Santana na decisão do Campeonato Baiano. A festa da torcida do rtubro-negro é ainda maior porque o rival Bahia esteve de fora da final do Estadual nos últimos dois anos.

Com a conquista do Vitória, segue o tabu no Campeonato Baiano: há 44 anos que uma equipe do interior não consegue conquistar o título.

A decisão
O Vitória não deu chances para a Catuense. Logo aos 3min, a defesa do time de Catu vacilou e Zé Roberto roubou a bola. O atacante do Vitória driblou Walter e, na saída do goleiro Vinícius, tocou de pé esquerdo para marcar.

A Catuense quase empatou aos 7min. Xavier colocou a mão na bola na entrada da área. Na cobrança de falta, Elzon chutou forte e a bola passou com perigo sobre a meta do goleiro Paulo Musse.

Melhor em campo e precisando da vitória, a Catuense foi para cima do rubro-negro. Aos 14min, Fabinho avançou pela direita e cruzou. Elzon, de peixinho, quase empatou a partida.

Aos 18min, a Catuense chegou com perigo novamente. Em cobrança de falta, Elzon soltou a bomba, mas Paulo Musse se esticou e salvou o rubro-negro, espalmando para escanteio.

No entanto, a Catuense diminuiu o ritmo e o Vitória equilibrou as ações. Aos 39min, Almir cobrou falta na área e o zagueiro Marcelo Heleno subiu de cabeça para fazer o segundo gol do rubro-negro.

Três minutos depois, no contra-ataque, Zé Roberto foi derrubado dentro da área pelo lateral Índio. Allan Delon bateu mal o pênalti e Vinícius fez grande defesa, evitando o terceiro gol do Vitória.

A segunda etapa continuou movimentada. Mesmo vencendo por 2 a 0, o Vitória permanecia no ataque e criava boas chances de ampliar, principalmente com Allan Delon e Zé Roberto.

A Catuense tentava diminuir nos contra-ataques. De tanto tentar, aos 18min, Gustavo tabelou com Elzon e, cara a cara com Paulo Musse, tocou no canto, marcando o primeiro do time de Catu.

Mesmo com o gol, o Vitória seguiu melhor e fez o terceiro aos 21min. O lateral-esquerdo Almir cobrou falta com violência, sem defesa para o goleiro Vinícius.

Aos 23min, Alecsandro empurrou para as redes, mas estava impedido. Sete minutos depois, Zé Roberto recebeu de Vander e, com categoria, fez o quarto gol e confirmou o título baiano para o Vitória.

A torcida do Vitória foi ao delírio aos 44min. Em cobrança de pênalti, Renna tinha a oportunidade de diminuir, mas Paulo Musse salvou com os pés e completou a festa da torcida rubro-negra.

VITÓRIA 4 x 1 CATUENSE

Data: 23/03/2003 (domingo)
Local: estádio Barradão, em Salvador
Árbitros: Lourival Dias Lima Filho
Assistentes: Kléber Moradillo da Silva e Alessandro Álvaro Matos
Cartões amarelos: Dionísio (V), Alecsandro (V)
Gols: Zé Roberto, aos 3min, e Marcelo Heleno, aos 39min do primeiro tempo; Gustavo, aos 18min, Almir, aos 21min, e Zé Roberto, aos 30min do segundo tempo

Vitória
Paulo Musse; Dionísio, Marcelo Heleno, Aderaldo e Almir; Xavier, Dudu Cearense, Vander e Allan Delon (Nadson); Alecsandro e Zé Roberto
Técnico: Joel Santana

Catuense
Vinícius; Fabinho, Osmar, Walter e Índio; Cristiano, Wellington, Elzon e Kekel (Graúna); Gustavo e Renna
Técnico: Chiquinho de Assis