Violência aumenta 130% no Brasil em 20 anos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 13 de abril de 2004 as 11:14, por: cdb

 A Síntese de Indicadores Sociais, divulgada nesta semana pelo IBGE, é assustadora para o Brasil na questão de segurança pública. Entre 1980 e 2000, a taxa de mortalidade por homicídio cresceu 130%, passando de 11,7 por cada 100 mil habitantes para 27 por 100 mil. Os Estados que registraram maiores taxas foram Pernambuco (54), Rio de Janeiro (51), Espírito Santo (46) e São Paulo (42).

Considerando-se apenas os homens, a taxa de homicídios cresceu 134%, no mesmo período: enquanto, em 1980, 21,2 a cada 100 mil homens morriam assassinados, em 2000 a proporção cresceu para 49,7 por 100 mil. Os homens jovens, de 15 a 24 anos, são os mais afetados.

Em 2000, 95,6 a cada 100 mil homens dessa faixa de idade morreram, vítimas de homicídio, sendo 71,7 em cada 100 mil (ou seja, 75%) mortos com armas de fogo. Em relação a 1991, cresceu 46% a taxa de homicídios de homens jovens (era de 65,5 a cada 100 mil) e aumentou 95% a taxa dos realizados com armas de fogo (era de 36,8 por 100 mil, ou 56,2% do total).