Vigilância investiga caso de intoxicação alimentar

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 26 de janeiro de 2012 as 17:46, por: cdb

26/01/2012 18:49:37

A Coordenação Geral de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde informa que, a partir de notificações recebidas pelos serviços médicos de pronto atendimento e de emergência que atenderam pacientes com sinais e sintomas de toxiinfecção alimentar, como febre alta, diarreia, vômito, cólica intestinal, dor de cabeça, mal-estar e desidratação, após terem consumido alimentos em estabelecimento no bairro Cidade Baixa, estão sendo tomadas as seguintes providências:

– Investigação epidemiológica junto aos serviços de saúde e aos pacientes atendidos, para identificação do agente causador da toxiinfecção alimentar.

– Inspeção sanitária nas instalações da lanchonete, para averiguar as condições de higiene, a procedência dos alimentos, a forma como eles são conservados e os processos de produção, assim como as medidas sanitárias cabíveis para proteger a saúde do consumidor.

– Recolhimento de amostras de alimentos para serem analisadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen).

Após a conclusão dos resultados, a Vigilância em Saúde se pronunciará sobre possíveis medidas a serem tomadas. Até esta quinta-feira, 26, foram recebidas em torno de 30 notificações.

A Vigilância em Saúde recomenda que, se algum consumidor tiver se alimentado no local (ou mesmo em outros estabelecimentos) e apresentar sinais e sintomas de toxiinfecção alimentar, procure imediatamente os serviços de saúde para atendimento médico. Notificações podem ser encaminhadas pelo e-mail epidemio@sms.prefpoa.com.br (informando nome, idade, telefone e início dos sintomas). Podem ser feitos contatos também pelos telefones 3289-2471 e 3289-2472.

Edição de: Andrea Brasil
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

/alimentos