Vésper acredita em equílibrio a partir de 2002

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 5 de novembro de 2001 as 12:53, por: cdb

Ponto de equilíbrio. É o que a Vésper – apesar de ainda estar em processo de renegociação da sua dívida avaliada em torno de US$1,2 bilhão com a Ericsson, Lucent e Nortel — acredita que deverá alcançar em 2002, como fator necessário para manter suas operações no País. De acordo com a operadora, dentro de duas semanas será feito o anúncio oficial do acordo da renegociação das suas dívidas.

Segundo o presidente da operadora-espelho, Luiz Kaufmann, a Vésper já fez todos os ajustes necessários, o que incluiu demissões em torno de 2.300 funcionários e uma reestruturação em duas áreas de negócios, dividindo as operações residenciais e corporativas.

Na visão do presidente, a operadora não deverá disputar clientes com as grandes operadoras, em relação aos negócios no segmento empresarial, até por não possuir infra-estrutura suficiente, mas vai tentar entrar no nicho dos provedores privados integrando soluções de infra-estrutura, acesso Internet e serviços.

Outro dos trunfos da Vésper, segundo Kaufmann é o lançamento do WLL portátil – serviço que será lançado ao público no dia 5 de novembro – que ele acredita que será competitivo o suficiente para alavancar a base de assinantes da operadora.