Venezuela permanece no páreo na disputa por vaga na ONU

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 25 de outubro de 2006 as 13:38, por: cdb

A Venezuela manterá sua intenção de ocupar uma vaga não-permanente no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), mas poderia apoiar uma candidatura de consenso da Bolívia, disse na quarta-feira o chanceler venezuelano. A Assembléia Geral da ONU vai se reunir novamente na quarta-feira para definir o país que ocupará a vaga latino-americana disponível depois de 35 rodadas de votação. Até agora, nem a Guatemala, que tem o apoio dos Estados Unidos, nem a Venezuela, com o voto do Brasil, chegou ao número de votos necessários.

– Efetivamente, vamos manter a candidatura, o espírito e o que inspirou a postulação da Venezuela – disse o chanceler Nicolás Maduro em entrevista por telefone ao canal estatal de televisão VTV.

O diplomata explicou, entretanto, que seu país poderia dar apoio à candidatura da Bolívia se ela for considerada o país de consenso.

– Também manifestamos nossa disposição de dialogar, conversar. De fato o que informou ontem o presidente da Bolívia, Evo Morales, o nome da Bolívia está na mesa de conversações, nos parece que é uma opção – disse o chanceler.

Morales afirmou na terça-feira que Chávez o chamou para lhe informar que a Venezuela estava fora e que a Bolívia era seu candidato de consenso.

– O comandante Chávez me ligou esta manhã. Ele me disse que não pôde conseguir dois terços para o Conselho de Segurança e o companheiro Chávez disse que deixa a candidatura para a Bolívia. Somos candidatos ao Conselho de Segurança – anunciou Morales em um discurso para pequenos e médios empresários. A Guatemala afirmou que a decisão da possível retirada da Venezuela foi tomada de maneira “unilateral” e que não abandonaria sua candidatura em favor da Bolívia.