Venezuela diz que México deve resolver impasse diplomático

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 16 de novembro de 2005 as 19:19, por: cdb

A Venezuela disse, nesta quarta-feira, que o México deveria tomar a iniciativa de resolver a atual crise diplomática entre os governos, depois que os dois países convocaram seus embaixadores em meio a uma troca de acusações relacionadas à Área de Livre Comércio das Américas (Alca). Na terça-feira, o México declarou o caso encerrado, mas insistiu que o presidente venezuelano, Hugo Chávez, pedisse desculpas por ter chamado o presidente mexicano, Vicente Fox, de “cachorrinho” do imperialismo norte-americano. Chávez também disse a Fox:

– Não mexa comigo, senhor, ou vai acabar se queimando.

O líder venezuelano criticou o apoio do dirigente mexicano à Alca, que é defendida pelos EUA. As declarações de Chávez surgiram depois de Fox ter atacado o presidente da Argentina, Néstor Kirchner, por sua postura anti-EUA na última edição da Cúpula das Américas, realizada na cidade argentina de Mar del Plata.

– Para mim, parece ser arrogante da parte deles porque o governo mexicano abre e fecha o caso quando bem entende. Deveria haver um diálogo maior entre as nossas chancelarias. Até agora, tudo dependeu do México. Eles tomaram a iniciativa de atacar o presidente Chávez e o presidente Kirchner e depois decidiram retirar os embaixadores – disse o vice-presidente da Venezuela, José Vicente Rangel.

O México deu à Venezuela um prazo para se desculpar antes de convocar seu embaixador de volta. Mas a Venezuela agiu antes do governo mexicano, retirando seu representante diplomático do México.

A crise diplomática, a pior entre os dois países nos últimos anos, aponta para as profundas desavenças em torno da Alca.

– Os problemas são resolvidos por meio do diálogo. Eles tomaram a iniciativa. Agora eles deveriam resolver o problemas e nós tentaremos ajudá-los – disse o chanceler venezuelano, Ali Rodriguez, nesta quarta-feira.