Venezuela decreta feriado cambial por cinco dias

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 22 de janeiro de 2003 as 14:13, por: cdb

O governo venezuelano decretou feriado cambial por cinco dias através de um comunicado conjunto do Ministério das Finanças e do Banco Central divulgado pela televisão estatal.

De acordo com o comunicado, o pagamento da dívida externa não vai ser interrompido no período, mas o feriado cambial vai afetar remessas de moedas estrangeiras para o exterior.

Na semana que vem, quando o mercado de câmbio voltar a funcionar, restrições podem ser impostas.

O bolívar, a moeda venezuelana, perdeu mais de 30% do seu valor desde o início da greve geral, iniciada no dia 2 de dezembro.

Câmbio livre

Desde que o câmbio passou a flutuar livremente, o bolívar já perdeu 60% do seu poder de compra em relação ao dólar.

Nesta quarta-feira, antes da suspensão dos negócios, o dólar estava sendo negociado a 1929,90 bolívares.
Há 15 dias, o dólar estava valendo 1,5 mil bolívares.

Operadores de câmbio afirmam que a suspensão foi motivada pela grande demanda de dólares em papel moeda causada pela crise enfrentada pelo país e por temores de imposição de controles de câmbio.

As reservas internacionais caíram para US$ 11,05 bilhões e o governo tem um fundo de emergência de US$ 2,85 bilhões.

Segundo a agência Reuters, o banco central estava gastando cerca de US$ 70 milhões ao dia para intervir no mercado de câmbio.