Venezuela consegue conter surto de febre amarela

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 2 de outubro de 2003 as 04:27, por: cdb

As autoridades sanitárias da Venezuela disseram na última quarta-feira que conseguiram conter a curva ascendente de infectados por um surto de febre amarela, que matou 18 pessoas em 2003.
 
Segundo o ministro da Saúde, Roger Capella, há cinco semanas não são apresentados novos casos, mas disse que não podia assegurar que não haverá novos doentes.

– As mortes confirmadas são 18 no total (…) desde que começou o surto em janeiro – disse.
Desde janeiro, 31 pessoas foram confirmadamente infectadas pelo vírus.

O ministro disse que seu despacho tem a intenção de oferecer a proteção necessária para controlar o surto da febre amarela do tipo selvagem que afetou fundamentalmente os estados ocidentais de Zulia e Táchira, na fronteira com a Colômbia.
 
As autoridades da saúde haviam atribuído o surto a um contágio de muitas pessoas que se deslocaram para o país devido ao conflito interno da Colômbia.

O governo venezuelano anunciou recentemente que investirá 4,4 milhões de dólares para comprar mais de seis milhões de vacinas – inclusive do Brasil – para controlar o vírus, que se transmite através da picada de um mosquito.

– Continuamos trabalhando e vacinando para ampliar e fortalecer os cercos epidemiológicos que estamos estabelecendo – acrescentou Capella.