Vendas no varejo superam expectativas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 17 de novembro de 2006 as 13:07, por: cdb

As vendas do comércio varejista subiram 2,06% no Brasil em setembro comparado a agosto e 10,10% em relação o mesmo mês em 2005. Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira. O desempenho exemplar deve-se à melhoria do rendimento médio dos trabalhadores, bem como ao aumento do emprego com carteira assinada, cita o IBGE. Os dados ficaram bem acima das estimativas do mercado. Analistas consultados pela agência inglesa de notícias Reuters esperavam, em média, um avanço de 0,08% nas vendas mensais e alta de 6,3% na comparação anual.

“A variação de 2,06% no volume de vendas registrada em setembro, na série com ajuste sazonal, mantém a tendência de alta observada a partir do mês de agosto”, afirma o IBGE em comunicado.

Quanto a setembro de 2005, foi constatado avanço no volume de vendas de sete das oito atividades pesquisadas pelo IBGE, com destaque para equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (25,67%), móveis e eletrodomésticos (20,61%), hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (11,04%). Assim como o volume, a receita nominal do comércio em setembro apresentou um bom desempenho. A expansão mensal foi de 1,73 por cento. Em relação a setembro do ano passado, o avanço foi de 10,87 por cento.

“Em setembro, a atividade de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo apontou alta de 11,04% no volume de vendas em relação a igual mês do ano anterior, respondendo por pouco mais da metade da taxa global do varejo. Esse desempenho refletiu, basicamente, a melhoria do rendimento médio do trabalho, bem como o aumento do emprego com carteira de trabalho assinada”, salientou o IBGE em comunicado.

O volume de vendas do varejo, no ano, subiu 5,83%. Em 12 meses, o crescimento apurado alcançou 5,49%.