Venda de motores Flex também diminui

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 5 de maio de 2006 as 12:33, por: cdb

A participação de carros bicombustíveis nas vendas totais de automóveis e comerciais leves do país caiu em abril pela primeira vez desde que a tecnologia foi lançada em 2003, mostram dados divulgados pela associação que representada as montadoras, Anfavea, nesta sexta-feira. Os carros flex responderam por 76,8% do total de automóveis comercializados no mês passado. Em março essa fatia foi de 77,6%.

As vendas de carros bicombustíveis caíram 16,8% no mês passado, para 95.596 unidades, informou a Anfavea. Nos últimos meses, a venda desses veículos vinha se mantendo crescente, apesar do encarecimento do álcool. Conforme a Anfavea, a tendência é que os bicombustíveis dominem completamente o mercado de automóveis do país por ser uma tecnologia mais avançada.

Outro fator é que seria economicamente inviável para as montadoras manterem duas linhas de produção de motores. Assim, já que os carros flex podem rodar tanto com gasolina como álcool, em qualquer combinação dos dois, as montadoras optam por produzir apenas os motores bicombustíveis.