Venda de imóveis usados em SP subiu 9,4% em novembro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 20 de janeiro de 2005 as 15:11, por: cdb

As vendas de imóveis usados cresceram 9,43% no Estado de São Paulo em novembro, na comparação com outubro, mostra pesquisa do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-SP) em 37 municípios paulistas. Segundo o conselho, foi o quarto mês consecutivo de crescimento no volume de imóveis usados comercializados no Estado, com destaque para o litoral, região que registrou incremento de 14 22%, e interior (13,26% de crescimento em comparação a outubro).

Segundo o levantamento, na capital paulista, o crescimento no volume de negócios em novembro foi de 4,27%, caindo para 4,08% na região das cidades de Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Guarulhos e Osasco. Naquele mês, o índice de vendas no Estado foi de 0,6353, correspondente à comercialização de 817 imóveis usados. Em outubro, o índice havia ficado em 0,5805.

Na análise do número de registros de pagamento do Imposto de Transmissão de Bens Intervivos (ITBI) junto às prefeituras, tributo cujo recolhimento é obrigatório quando uma propriedade é vendida, os destaques foram Santos (29,35% mais que e m outubro) e Guarujá (28,24%). Em Sorocaba, houve queda de 5,92% no número de registros, na comparação com outubro.

A pesquisa do Creci-SP indicou que os imóveis mais procurados nas quatro regiões do Estado são aqueles com valor de venda de até R$ 100 mil. Essas unidades residenciais representaram 63,89% do total vendido na capital, 75,75% no interior, 80,11% no litoral, e 73,33% na região do ABCD, Guarulhos e Osasco. As vendas à vista responderam por 74,75% dos negócios fechados no interior, participação que caiu a 70,17% no litoral, 69,19% na capital e 68% no ABCD, Guarulhos e Osasco. A participação dos financiamentos concedidos pela Caixa Econômica Federal (CEF) e bancos privados variou de 10% (no Litoral) a 21% na Capital e ABCD, Guarulhos e Osasco.

Locação

Rompendo tendência que se mantinha há três meses, o mercado de locação residencial no Estado de São Paulo apresentou resultado positivo em novembro. Segundo o Creci-SP, o número de imóveis alugados foi 5,34% superior ao de outubro nas 37 cidades pesquisadas. As 1.286 imobiliárias consultadas alugaram em novembro 2.942 imóveis, correspondendo a um índice de locação de 2,2877. Em outubro, o índice foi de 2,1717.

Na capital paulista e no interior, o incremento foi de 6 1% e de 6,82% no Litoral. Na região do ABCD, mais Guarulhos e Osasco, o número de contratos assinados em novembro foi 3,8% maior do que em outubro. Apenas no litoral houve queda (4,16%) na comparação com outubro.

De acordo com a pesquisa, os imóveis com aluguel mensal de até R$ 600 foram os mais locados em novembro, representando 77% dos contratos fechados na capital, 86,41% no interior, 81 21% no litoral e 86,36% no ABCD, Guarulhos e Osasco.

Inadimplência

O número de inquilinos inadimplentes aumentou em novembro em três das quatro regiões do Estado, aponta o levantamento do Creci-SP. A inadimplência em novembro, na comparação com outubro, cresceu 6,09% na capital, 13,03% no interior e 6,1% no ABCD, Guarulhos e Osasco. No lit oral, caiu 6 68%.