Venda de carros novos continua aquecida no país

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 3 de maio de 2006 as 12:53, por: cdb

O mês de abril mostrou que a média diária de venda de automóveis continuou em alta, apesar dos cinco dias úteis a menos no calendário. No volume final do mês, porém, o total de unidades vendidas apresentou queda. Em abril, a média de licenciamentos por dia foi 7,3% maior do que em março e 7,1% mais elevada do que em igual mês de 2005. Em abril, foram licenciados 6.926 carros de passeio e comerciais leves por dia. Há um ano, a média diária foi de 6.465.

Os feriados, no entanto, atrapalharam o ritmo de crescimento e abril terminou com o licenciamento de 124.670. O volume ficou 16% abaixo de março e 3,5% menor do que em igual mês de 2005. No acumulado do quadrimestre, no entanto, houve crescimento de 9% no ritmo dos carros zero-quilômetro que passaram pelos órgãos de trânsito. Com 126 mil veículos vendidos, a Fiat manteve a liderança, com 24,2% das vendas acumuladas de janeiro a abril. No segundo lugar, próxima da montadora italiana, aparece a Volkswagen, com 23,7% das vendas de carros e comerciais leves do quadrimestre.

Ainda em abril, houve mudanças na posição entre as montadoras menores. Sem contar as quatro veteranas, a Renault conseguiu, graças a lançamento do novo Mégane, passar da quarta para a terceira posição. A Toyota também avançou pontos e a Peugeot saiu do primeiro para o quarto lugar entre as marcas que vendem abaixo de 5 mil unidades por mês. A estabilidade da economia tem sido apontada pelos executivos do setor como a força do crescimento no mercado interno. O consumidor tem se endividado em planos de financiamento cada vez mais longos. A indústria automobilística deverá fechar mais um ano de recordes.

A General Motors (22%), na terceira colocação, foi seguida pela Ford (11,3%), Peugeot (3,6%), Toyota (3,5%), Honda (3,4%), Renault (2,9%), Citroën (2,0%) e Mitsubishi (1,3%).