Veja faz denúncia grave… mas não prova

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 14 de maio de 2006 as 14:22, por: cdb

O jornalismo marrom

A revista Veja desta semana afirma que vários dirigentes petistas e o presidente Lula têm contas bancárias não declaradas no exterior. Diz, ainda, que Daniel Dantas, dono do Banco Opportunity, teria os nomes desses dirigentes e os números de suas contas. Na mesma matéria, a revista admite que não tem provas do que diz e que o material, submetido a perícia, demonstrou ser inconsistente. Ora, então não há matéria. Ou Veja prova a acusação que veicula, ou alguém tem que sustentá-la abertamente na reportagem, assumindo o ônus pela informação. Dizer que fulano tem uma lista com os nomes, sem que ele próprio confirme, é irresponsabilidade e jornalismo marrom. Que, aliás, têm sido uma especialidade da revista.

 

A novela do PMDB

A decisão sobre candidatura própria do PMDB ficou mesmo para 11 de junho. Ontem os governistas ganharam, mas por um placar muito mais apertado do que previam. Não puderam nem cantar vitória. E fica tudo incerto. Não é impossível – embora seja improvável – que Garotinho vire o jogo em junho.

 

A unidade do PMDB

“Por causa das questões estaduais nos convidam a virar prostituta. É isso o que nos fazem. Num estado vamos nos unir aos 40 ladrões. Em outro vamos nos unir aos vendilhões da pátria. O PMDB não é uma prostituta e não pode ir para a cama com ninguém que não seja o povo brasileiro”. As palavras são de Garotinho, no discurso que fez na convenção do PMDB, referindo-se à ala governista do partido. Fica a pergunta: há alguma chance de o PMDB sair unido disso tudo?

 

Chumbo grosso

Foi aprovada em comissão especial a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 157/2003, que convoca uma Assembléia de Revisão Constitucional com início em fevereiro de 2007 e duração de um ano. Agora, a proposta será levada ao plenário da Casa. Preparem-se: vem aí chumbo grosso. Vai ser a forma de se tentar mais modificações (para pior) na previdência e a retirada de direitos trabalhistas, numa aliança entre PT, PSDB, PFL et caterva. Quem viver verá.