Veículos são incendiados na Zona Norte

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 19 de julho de 2016 as 09:37, por: cdb

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a sequência de incêndios começou na Rua Guajaratuba, onde o fogo atingiu dois veículos

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

 

Nove veículos foram incendiados nas ruas da Tijuca, na Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro. Segundo o Corpo de Bombeiros, os sinistros começaram por volta das 22h40 de segunda e prosseguiram até as 4h16 desta terça-feira, todas nas região da Usina, próximas ao acesso ao Alto da Boa Vista. Ninguém ficou ferido.

Nove veículos foram incendiados nas ruas da Tijuca, na Zona Norte da cidade do Rio
Nove veículos foram incendiados nas ruas da Tijuca, na Zona Norte da cidade do Rio

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a sequência de incêndios começou na Rua Guajaratuba, onde o fogo atingiu dois veículos. Mais ou menos uma hora mais tarde, às 23h30, foram incendiados mais quatro carros, na Rua 18 de outubro.

À 1h10 desta terça-feira, mais dois carros foram atingidos na Rua Mário de Alencar. Por último, incendiaram um carro na Rua João Alfredo, às 4h16. Os bombeiros não sabem responder o que causou os incêndios. À Agência Brasil entrou em contato com as polícias Civil e Militar e aguarda respostas.

Policial militar é morto

O major reformado da Polícia Militar (PM) Max Alexandre Geraldo de Souza, 43 anos, foi assassinado a tiros na madrugada de segunda-feira ao ser abordado por criminosos próximo da entrada da Favela do Dique, na divisa dos municípios de Duque de Caxias e São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

De acordo com a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, o militar pode ter sido confundido com traficantes de uma facção rival. O major Max Alexandre levou tiros de fuzil e pistola automática e ainda chegou a ser socorrido no próprio carro para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Nota

Com a morte do major Max, sobe para 61 o número de policiais militares mortos desde o início do ano em confronto com criminosos ou vítimas de emboscada no Rio de Janeiro.

Por meio de nota, a PM informou que “é sempre com pesar que a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro recebe a notícia do falecimento de seus policiais militares. O comando da corporação está dedicado a prestar todo apoio à família desse policial, além de prestar as últimas homenagens a ele. Além disso, a PM concentra todos os seus esforços na busca e captura dos envolvidos no crime”.