Vasco x Flu: o Maracanã vai tremer

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 18 de março de 2003 as 23:37, por: cdb

No Vasco, Antônio Lopes orienta os jogadores para não falarem de tática. No Fluminense, Renato Gaúcho escondeu a escalação até dos próprios jogadores. Lopes diz que o adversário é o favorito, porque vem embalado com a goleada sobre o Flamengo. Já para Renato a vantagem de dois empates dá o favoritismo ao Vasco. É com muito mistério e alguma malandragem fora de campo que os dois times iniciam, na noite desta quarta-feira, no Maracanã, a decisão do Campeonato Carioca de 2003.

Pelo menos em termos de escalação dos times, o Vasco não tem muito o que esconder. Com as recuperações do meia Marcelinho e do volante Rogério Correa, a equipe de São Januário, embora Lopes não confirme, está definida e será exatamente a mesma que venceu o Americano por 2 x 0, domingo passado, pelas semifinais da competição.

“Estou 100% e vou para o jogo. Ninguém quer ficar fora de uma partida como esta e comigo não é diferente. Recebi muito carinho de todos no clube desde que cheguei e quero retribuir em campo, ajudando o time a conquistar o título”, diz o Pé de Anjo.

O time, porém, não está completo. Após participar de dez dos 12 jogos do clube na competição, o esforçado atacante Valdir lesionou os músculos posteriores das duas coxas no jogo contra o Itabaiana, pela Copa do Brasil, está fora do primeiro jogo e provavelmente do campeonato. Souza, que o substituiu contra o time de Campos, está mantido.

Nas Laranjeiras, o mistério de Renato Gaúcho tem até doses de bom humor. Incomodado com as inúmeras perguntas sobre uma provável marcação especial em cima de Marcelinho, indagou: “Vem cá, porque tanto interesse?! Foi o Antônio Lopes que mandou vocês me perguntarem isso?!”, ironiza.

Com as voltas do meia Carlos Alberto e do lateral Jancarlos “seqüestrados” pela CBF e levados à Malásia para a disputa de um Torneio com a Seleção Brasileira Sub-20, o treinador, que já costumava esconder a escalação, radicalizou: desta vez, nem os jogadores sabem quem entrará em campo.

O experiente Djair, campeão pelo Fluminense ao lado de Renato Gaúcho, em 1995, diz entender: “É uma situação complicada para o Renato. Tenho certeza de que ele nem vai dormir à noite pensando quem vai escalar, mas é uma dor de cabeça boa. O importante é que todos estão preparados caso sejam escolhidos”, afirma.

FLUMINENSE x VASCO

Data: 19/3/2003 (quarta-feira)
Local: Maracanã, no Rio
Horário: 21h40min
Juiz: Edílson Soares da Silva
TV: Globo, ao vivo
Ingressos: Cadeira especial a R$ 50; Arquibancada branca a R$ 15; Arquibancadas verde e amarela a R$ 10; Cadeira comum a R$ 5 e geral a R$ 3, nas bilheterias do estádio

Fluminense
Kléber, Zada, César, Zé Carlos e Jadílson; Marcão, Marciel, Djair e Alex Oliveira; Ademílson e Fábio Bala
Técnico:Renato Gaúcho

Vasco
Fabio, Russo, Alex, Wellington Paulo e Edinho; Rogério Correa, Bruno Lazaroni, Marcelinho e Léo Lima; Marques e Souza
Técnico:Antônio Lopes