Vasco vence o Itabaiana por 4 a 0

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 12 de março de 2003 as 23:46, por: cdb

Desta vez não teve show de Marcelinho. O Vasco jogou o suficiente para derrotar o Itabaiana-SE, por 4 x 0, na noite desta quarta-feira, em São Januário, e, como vencera o jogo de ida por 1 x 0, assegurou vaga na segunda fase da Copa do Brasil. Os gols foram marcados por Cadu (2), Marques e Souza, todos no segundo tempo. O próximo adversário é o Moto Club, do Maranhão, que eliminou o River, do Piauí.

O detalhe no time de Aracaju é que Freitas, que na verdade é preparador de goleiros, assumiu a posição com a contusão do titular Charles. Cleonaldo, de 18 anos, foi considerado inexperiente pelo “professor”.

Logo no início do jogo o Itabaiana já mostrava que Marcelinho não teria moleza. Com apenas três minutos, o volante Kempes já havia derrubado o Pé de Anjo duas vezes, com entradas por trás. Numa delas com uma joelhada na coluna e outra com um chute no tornozelo esquerdo. Irritado, o craque vascaíno devolveu em seguida com uma cotovelada no peito do jogador da equipe sergipana.

Apesar da forte marcação do Itabaiana, o Vasco criou boa chance aos 7 min. Léo Lima driblou dois adversários, entrou na área e chutou para Freitas espalmar a córner. Quatro minutos depois, triangulação entre Marques, Valdir e Léo Lima, que chutou rasteiro para defesa firme do goleiro.

Nem os gritos do técnico Antônio Lopes ajudaram o time cruzmaltino a abrir o placar no primeiro tempo. Muito marcado, Marcelinho não tinha espaço para os chutes e resolveu dar uma de “garçom”. Aos 22 min, deixou Edinho na cara de Freitas. Porém, atrapalhado por Augusto, o lateral-esquerdo chutou de bico, de pé direito, na rede pelo lado de fora. Aos 33 min, Kempes, que fazia marcação individual em Marcelinho, foi expulso por falta violenta em Marques. O Pé de Anjo respirou aliviado.

O Vasco voltou mais ligado para o segundo tempo, com Souza no lugar de Valdir e Cadu no de Léo Lima. Com menos de um minuto, Marcelinho já havia cobrado falta à direita de Freitas. Aos 3 min, as alterações de Lopes começaram a surtir o efeito desejado. Russo fez boa jogada pela direita e tocou para Cadu chutar entre as pernas do goleiro do time sergipano.

O gol fulminou a mínima esperança que o Itabaiana alimentava de ser a “zebra” da rodada. Desestabilizada, a equipe sergipana passou a ser presa fácil. Aos 6 min, Marques chutou de fora da área e Freitas aceitou: Vasco 2 x 0. Sete minutos depois, Bruno Lazaroni tocou par Souza, que, dentro da área, dominou no peito e chutou, desta vez sem chances para Freitas.

Aos 24 min, Marcelinho cobrou mais uma falta para firme defesa de Freitas. Quatro minutos depois, Marcelinho lançou Marques, que se atrapalhou e chutou em cima do goleiro. No final, aos 42 min, Cadu fechou o placar, após jogada de Marques para alegria dos cerca de 500 torcedores que foram a São Januário.

VASCO 4 x 0 ITABAIANA-SE

Vasco
Fábio, Russo (Wellington), Alex, Wellington Paulo e Edinho; Bruno Lazaroni, Rogério Corrêa, Léo Lima (Cadu) e Marcelinho; Marques e Valdir (Souza) Técnico: Antônio Lopes

Itabaiana
Freitas, Augusto, Rau, Júnior, César Lira e Kempes; Sandro (Fernando), Rivaldo e Orlando; Aldisson e Diego (Derivan)
Técnico: Zuza

Data: 12/3/2003 (quarta-feira)
Local: estádio São Januário
Juiz: Cleber Wellington Abade (SP)
Cartões amarelos: Léo Lima e Russo (Vasco); Kempes, Orlando e Augusto (Itabaiana)
Cartão vermelho: Kempes
Gols: Cadu, aos 3 min, Marques, aos 9 min, Souza, aos 16 min e Cadu, aos 42 min do segundo tempo