Vasco recebe o Vitória na luta contra o rebaixamento

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 8 de novembro de 2002 as 23:39, por: cdb

Vasco e Vitória entrarão em campo na tarde deste sábado, em São Januário, para jogar uma verdadeira decisão, mas com realidades absolutamente distintas. Enquanto o Vasco faz uma das piores campanhas de sua história nos Campeonatos Brasileiros e luta para fugir da zona de rebaixamento, o Vitória é oitavo colocado na competição busca o resultado positivo para consolidar-se entre no G-8.

No time carioca, a novidade é a volta do artilheiro Valdir, que esteve de fora na derrota por 5 x 3 para o São Paulo devido a um problema muscular. Fora isso, o técnico Antonio Lopes repetirá o esquema ofensivo que testou e aprovou na capital paulista, apesar do resultado negativo.

“Se repetirmos a atuação que tivemos no primeiro tempo do jogo contra o São Paulo e não errarmos tanto no sistema de marcação, temos tudo para vencer o Vitória”, ensinou o meia Ramon.

Os baianos, comandados pelo “inimigo íntimo” Joel Santana, formado no clube Vasco como jogador e campeão estadual, brasileiro e da Copa Mercosul (estes dois últimos pegando o time na reta final das competições), vêm ao Rio com muitas alterações em relação ao time que venceu o Guarani no meio da semana.

O meia Fernando, um dos astros do time, e o ala direito Ramalho estão suspensos e desfalcarão a equipe. Em compensação, Joel terá as voltas do atacantes Allan Dellon e Aristizábal, do zagueiro Eduardo Alcides e do volante Xavier.

Mesmo sendo cria do Vasco, o técnico Joel Santana garante que encara o jogo de forma normal: “Não tenho nem tempo de ficar pensando em sabor especial nos jogos contra o Vasco. É uma grande equipe, onde eu aprendi praticamente tudo no futebol, mas agora preciso mesmo é pensar num jeito de vencê-los”.

O detalhe pitoresco do jogo é que a torcida do Vasco terá um reforço tricolor, pelo menos neste jogo. Na briga direta com o Vitória pela classificação, o Fluminense precisa vencer o Paysandu, em Belém e torcer para o arqui-rival bater o rubro-negro baiano para voltar ao grupo dos oito melhores da competição.

Vantagem baiana

Nos 27 jogos da história do confronto, a vantagem é rubro-negra. São 10 vitórias baianas, nove empates e oito derrotas para o Vasco. E nos jogos mais importantes, o Vitória levou a melhor.

Na primeira Copa do Brasil, realizada em 1989, eliminou o Vasco em São Januário, vencendo por 2 x 1 após um empate sem gols em Salvador.

Mais recentemente, em 1989, o time do técnico Toninho Cerezo (hoje treinador no Japão) eliminou o Vasco, então favorito, nas quartas-de-final do Brasileiro de 1999. Após vencer por 5 x 4 em Salvador, arrancou empates em 2 x 2 e 1 x 1 em São Januário e seguiu na competição.

O atacante vascaíno Edmundo, suspenso por indisciplina pelo cartola Eurico Miranda, não participou das partidas.

VASCO DA GAMA x VITÓRIA

Data: 10/11/2002 (sábado)
Local: São Januário
Horário: 16 horas
Juiz: Luciano Almeida (Fifa-DF)
TV: Pay-per-view, ao vivo

Vasco
Fábio; Géder, Rogério Pinheiro e Marcelo; Russo, Henrique, Léo Lima, Petkovic, Ramon e Edinho; Valdir
Técnico: Antônio Lopes

Vitória
Jean; Émerson, Marcos e Eduardo Alcides; Rodrigo, Xavier, Dudu, Élson e Leílton; Allann Dellon e Aristizábal
Técnico: Joel Santana