Vasco quer Romário como atração maior do time

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 21 de janeiro de 2005 as 12:45, por: cdb

Romário vai mesmo ter uma vida de prícnipe em São Januário. O presidente Eurico Miranda quer dar ao atacante um presente no fim de sua carreira: o título e a artilharia e por isso, já ordenou que o time atue em função do atacante.

E mais: o jogador fez um acordo e vai aparecer para treinar apenas no período da tarde. Na  última quarta-feira, o “Baixinho” foi liberado para viajar e curtir a “Cabofolia”, um carnaval fora de época na Região dos Lagos e só retorna ao Rio nesta sexta-feira.

-Ele falou que estava cansado e vamos dar uma colher de chá ao Baixinho. Ele jogou três dias seguidos: sexta, sábado e domingo. Depois veio treinar de segunda a quarta. Ele merece- disse Joel Santana, que, no entanto, vem cobrando mais empenho dos outros jogadores nos treinos táticos.

– Futebol requer sacrifício. Quem não quer não pode jogar futebol. Todo mundo é igual. Do Romário ao garoto do júnior – justificou.

Na pré-temporada, Romário se empenhou no trabalho físico. O atacante perdeu cinco quilos e chegou ao peso considerado ideal. Além disso, devolveu os holofotes ao Vasco. Com sua presença, aumentou o número de torcedores nos treinos. Algo que a Umbro, empresa que fornece material esportivo ao clube, quer explorar. O número 11 de Romário parou de ser fabricado pela empresa após o atacante deixar o Vasco em 2002.

-Já voltamos a fabricar a camisa e estamos correndo para entregar até o dia do jogo. Como não era um número usado, tivemos que mudar toda a linha de produção – disse Ivan Guimarães, que trabalha no marketing da Umbro.