Vasco joga bem, mas é surpreendido pelo Cruzeiro em casa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 23 de junho de 2012 as 17:52, por: cdb

O Vasco, mesmo atuando melhor e tendo mais posse de bola, foi surpreendido pelo Cruzeiro ao perder por 3 a 1, em São Januário, neste sábado (23). Todos os gols do adversário foram marcados em contra-ataques. O do Gigante da Colina foi feito por Rodolfo. Com o resultado, o Cruz-Maltino segue com 13 pontos na competição, perdendo a liderança do Campeonato Brasileiro para a própria equipe mineira.

Vasco domina primeira etapa, mas leva gol em contra-ataque

O Vasco entrou em campo com o desfalque do seu Reizinho, Juninho Pernambucano, que por causa de uma forte gripe ficou de fora do confronto. Cristóvão Borges optou pela entrada do volante Fellipe Bastos no lugar do camisa 8, mantendo Felipe na lateral-esquerda vascaína, posição onde o jogador se consagrou na década de 90.

O Gigante da Colina começou tomando a iniciativa da partida com boas jogadas, que eram criadas principalmente pelo lado direito cruzmaltino com Fagner e Eder Luis. A primeira boa chance de gol da partida foi do Trem Bala da Colina com Nilton. O volante arriscou um chute de longe, mas a bola acabou subindo de mais.

Instantes depois, Fellipe Bastos lançou Alecsandro dentro da área. O artilheiro da Colina foi derrubado pelo marcador, entretanto o árbitro mandou seguir o lance para a reclamação dos jogadores e da torcida do Vascão. O Cruz-Maltino tornou a assustar o adversário em uma cobrança de falta de Fellipe Bastos, que finalizou forte com a bola passando muito próxima ao ângulo cruzeirense.

O Vasco controlava o meio de campo, com o Cruzeiro recuado em busca de um contra-ataque para abrir o placar. Após o jogo ficar morno, sem muitas oportunidades de gols para ambos os times, o adversário se aproveitou de uma saída de bola errada para fazer o seu tento com Montillo, em um belo chute de fora da área.

A desvantagem acordou o Gigante da Colina que passou a pressionar, ainda mais, a equipe mineira no seu campo defensivo. Depois de algumas finalizações de longa distância, o Vascão quase empatou aos 44 minutos. Felipe driblou Mateus e cruzou forte para a área, porém Alecsandro não conseguiu chegar de cabeça e a bola foi para fora.

Vascão luta, porém não consegue reverter o placar

Para o segundo tempo, Cristóvão Borges colocou o lateral-esquerdo Thiago Feltri no lugar de Fellipe Bastos e, com isso, avançou o Maestro Felipe para o meio de campo armando o time. O começo da etapa complementar foi parecido com a inicial; o Vasco ficava mais com a posse de bola, enquanto o Cruzeiro buscava em um contra-ataque ampliar a vantagem. Alecsandro quase empate o jogo em uma bela cabeçada que levou muito perigo à meta cruzeirense.

Depois de criar algumas boas oportunidades, o adversário fez o seu segundo gol com Wellington Paulista que encobriu Fernando Prass em um novo contra-ataque mineiro. Dois minutos depois, o Vascão diminuiu a vantagem com o zagueiro Rodolfo, que fez o Caldeirão ferver.

O Trem Bala da Colina, com o combustível vindo das arquibancadas de São Januário, passou a encurralar o adversário, que se defendia como podia. Com isso, para tentar conter o ímpeto ofensivo do Cruz-Maltino, Celso Roth fortaleceu o seu meio de campo com Souza e Tinga.

O Gigante da Colina ficou no campo ofensivo por mais de 15 minutos, mas sem criar uma grande oportunidade para empatar o placar. Aos 35 minutos, o Cruzeiro, em novo contra-ataque, fez o seu terceiro gol com Anselmo Ramon.

No restante da partida, o Vasco seguiu no ataque para ao menos diminuir o placar. A melhor oportunidade foi a de Willian Barbio, que ficou sozinho com o Fábio, mas, ao tentar driblar o goleiro, foi desarmado, perdendo a chance de fazer o segundo gol cruzmaltino.

Próximo jogo:
O Vasco agora recebe a Ponte Preta em São Januário no próximo sábado (30), às 18h30.

FICHA TÉCNICA
VASCO 1 X 2 CRUZEIRO

Local: Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data-hora: 23/6/2012 – 18h30 (horário de Brasília)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva e Fábio Pereira
Cartões amarelos: Felipe (VAS); Mateus, Willian Magrão (CRU)
Gols: Montillo, 40’/1ºT (0-1); Wellington Paulista, 18’/2ºT (0-2); Rodolfo, 20’/2ºT (1-2); Anselmo Ramon, 35’/2ºT (1-3)

VASCO: Fernando Prass; Fagner, Dedé, Rodolfo e Felipe; Rômulo, Nilton, Fellipe Bastos (Thiago Feltri, intervalo) e Diego Souza (Willian Barbio, 37’/2ºT); Eder Luis (Carlos Alberto, 11’/2ºT) e Alecsandro.
Técnico: Cristovão Borges

CRUZEIRO: Fábio; Léo, Victorino, Mateus e Everton; Leandro Guerreiro, Charles, Willian Magrão (Tinga, 30’/2ºT) e Montillo; Fabinho (Souza, 28’/2ºT) e Wellington Paulista (Anselmo Ramon, 30’/2ºT).
Técnico: Celso Roth.