`Vamos fazer uma nova Argentina, doa a quem doer´, diz Kirchner

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 13 de junho de 2003 as 03:58, por: cdb

O presidente argentino, Néstor Kirchner, desafiou na noite desta quinta-feira “os representantes de algumas escolas econômicas”, em clara referência ao neoliberalismo, a “transgredir” para construir “uma Argentina diferente”.

Durante um discurso na Universidade de La Matanza, na periferia de Buenos Aires, o presidente disse que “é preciso transgredir e ter decisão. É preciso mostrar aos representantes de algumas escolas econômicas que vamos fazer uma nova Argentina, doa a quem doer”.

– A Argentina tomou o caminho da mudança e vamos terminar com a concentração econômica e a injusta distribuição de renda – afirmou, acrescentando que “não recuarei um passo sequer e não aceitarei a corrupção, ou os corruptos”.

Desde que assumiu o poder, em 25 de maio passado, Kirchner já investiu contra a cúpula das Forças Armadas, onde substituiu 44 oficiais superiores, a direção da Polícia e o Supremo Tribunal.

– Aos que dizem que estou abrindo muitas frentes, quero destacar que estamos atuando em todas as frentes. Não vim para especular ou dormir na cadeira presidencial. Estou aqui para vencê-los e recuperar a esperança em uma Argentina diferente – disse.