USP inicia aulas de primeiro curso em Santos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 as 16:37, por: cdb

Este quarta-feira (29) entrou para a história de Santos como a data em que a USP (Universidade de São Paulo) – uma das mais importantes da América Latina – iniciou suas atividades no município. Anseio de gerações de santistas e moradores da região metropolitana, o campus da USP começou a funcionar com o curso de engenharia de petróleo no prédio do Colégio Cesário Bastos, na Praça Narciso de Andrade s/nº, na Vila Mathias.

A importância do momento foi marcada pela recepção à primeira turma de alunos, no auditório da escola, com a presença do reitor João Grandino Rodas; diretor da Poli-USP, José Roberto Cardoso; vice-reitor Hélio Nogueira da Cruz; prefeito João Paulo Tavares Papa, representantes do governo do Estado e secretários municipais, além de professores, funcionários e familiares dos estudantes.

Cardoso lembrou os 40 anos de fundação da Poli-Usp, que começou com apenas oito alunos. “Vocês estão entrando para a história de Santos e do Estado. Podem ter certeza que daremos todo o suporte que os alunos de São Paulo têm”. Ele agradeceu ainda o apoio recebido pela prefeitura para a instalação do curso na cidade.

O prefeito deu boas-vindas aos sete calouros, mencionando a luta da região pela vinda da USP, e destacou o momento decisivo para o processo, ocorrido em 19 de novembro de 2010: “Encontramos Grandino à bordo do navio oceanográfico ‘Professor Besnard’, que será substituído por nova embarcação de pesquisa. Ele estava atracado no armazém 8 do cais, que integra o projeto Porto Valongo, e naquele momento o reitor aceitou trazer a base do Instituto Oceanográfico da USP para o local. Daí em diante, as conversações evoluíram, e hoje a cidade comemora a chegada do primeiro curso”.

Daniel Vasconcelos, de 21 anos, é o único santista entre os calouros. Ele já é formado em processamentos de dados pela Fatec-Santos”. É uma emoção grande ser pioneiro no curso de engenharia do petróleo. Vou aproveitar a oportunidade, pois essa área está em expansão”. Danilo Moreira, de 18 anos , é de São Bernardo do Campo. “Sempre sonhei em ser engenheiro. Acabei o colegial e nem fiz cursinho, entrei direto na USP. Isso é maravilhoso. Vou me esforçar para me realizar profissional e pessoalmente.”

Para o reitor, a USP-Santos já nasceu forte, com a experiência da Escola Politécnica.”O campus de Santos será um exemplo para o país. Contamos com o esforço dos alunos , professores e funcionários. Vamos construir um prédio moderno e já temos R$ 100 milhões para as obras”. Ele lembrou que oito escolas da USP têm interesse em vir para Santos e ampliar as pesquisas voltadas ao mar. No encerramento, Rodas agradeceu a agilidade da prefeitura no processo de implantação do campus.