Usineiro é condenado a mais de 12 anos de prisão por fraude

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 21 de janeiro de 2005 as 04:52, por: cdb

A Justiça Federal de Araraquara condenou na quinta-feira o usineiro Nelson Afif Cury a 12 anos e três meses de prisão por uso de documentos falsos e por fraudar documentos para conseguir empréstimos nos bancos.

Ele foi preso em maio de 2003 acusado de ser um dos maiores fraudadores do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) no Estado de São Paulo. Cury teria fraudado a Previdência em R$ 280 milhões na usina Santa Rita, em Santa Rita do Passa Quatro, e R$ 30 milhões de uma usina em Araraquara.

Segundo a Justiça Federal de Araraquara, apesar de a pena ser fixada em regime fechado, o empresário não será preso porque tem um habeas-corpus do Superior Tribunal de Justiça e só deve ser preso quando não for mais possível recorrer. Em relação à última sentença, os advogados de defesa e o Ministério Público Federal já recorreram. O advogado de Cury está em Brasília e não foi encontrado para falar sobre o assunto.