Uribe confirma participação do ELN no seqüestro de turistas estrangeiros

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 26 de setembro de 2003 as 02:35, por: cdb

O presidente da Colômbia, Alvaro Uribe, confirmou na última quinta-feira que foi o Exército de Libertação Nacional (ELN), o segundo grupo guerrilheiro do País, que seqüestrou oito turistas estrangeiros na Serra Nevada de Santa Marta, e não as Farc.

– Sim, já temos a confirmação que o autor deste seqüestro é o ELN – disse Uribe aos jornalistas e convidou esse grupo guerrilheiro a iniciar um processo de paz.

Os estrangeiros foram seqüestrado no último dia 12 por homens armados nessa região montanhosa do litoral caribe, a cerca de 1.000 quilômetros ao norte de Bogotá no departamento do Magdalena.

Sete dos reféns ainda estão com os seqüestradores, já que na última terça-feira um deles, o britânico Mathew Scott, de 19 anos, conseguiu fugir ao se jogar em um precipício e andou durante 12 dias até chegar a um povoado indígena da comunidade kogui, que entrou em contato com o smilitares.

Os turistas que ainda estão com os guerrilheiros são Mark Henderson, também britânico, assim como o espanhol Asier Huegun Etxeberría, o alemão Reinhet Welgel e os israelenses Beni Danle, Orcaz Ohayan, Loco Joseph Guy e Erez Eltawin.

Inicialmente o governo atribuiu o seqüestro às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc); principal guerrilha do país, e poucos dias depois o comando dessa organização rebelde negou ter participado do fato.