Universitários participam de jornadas sobre proposta de Lei dos Conselhos Estudantis

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 28 de março de 2012 as 14:54, por: cdb

Nosdias 22 e 23 de março, cerca de 300 universitários de quatro estados daVenezuela se reuniram nas Jornadas deOrientação do Poder Popular Estudantil na construção do viver vivendo. Oevento, convocado pelo Ministério do Poder Popular para a EducaçãoUniversitária (MPPEU) venezuelano, teve o objetivo de fortalecer as ações pelagarantia dos direitos dos estudantes do país e discutir sobre “Lei dosConselhos Estudantis do Poder Popular”.

Deacordo com informações de MPPEU, as jornadas aconteceram na UniversidadePolitécnica Territorial (UPT) “Andrés Eloy Blanco”, em Lara, e no Instituto deTecnologia de Maracaibo (IUTM), em Zulia.

Naocasião, os/as universitários/as discutiram, entre outros assuntos, sobrepessoas com deficiência, Conselhos Estudantis, e Defensoria e Controladoria Estudantil. A intenção foi incentivar o protagonismoestudantil nas instituições universitárias.

Oencerramento ocorreu na sexta-feira (23) com a apresentação e discussão daspropostas da “Lei dos Conselhos Estudantis do Poder Popular”. A ideia é realizar Jornadas em todo o paíspara discutir a proposta da Lei dos Conselhos Estudantis com os própriosestudantes.

Lei dos ConselhosEstudantis

Deacordo com o Ministério do Poder Popular para a Educação Universitária, a Leidos Conselhos Estudantis do Poder Popular consiste em “criar, desenvolver eregular a formação, integração, organização e funcionamento dos ConselhosEstudantis do Poder Popular; e sua relação com o Estado, para a formulação,execução, controle e avaliação dos projetos por eles definidos a partir dodiagnóstico participativo”.

Odocumento de proposta da lei destaca nove objetivos “de um Conselho Estudantildo Poder Popular”, dentre eles: dar seguimento ao Poder Popular, transformar omodelo educativo, transformar as realidades sociais adversas, pôr asinstituições a serviço do povo, lutar contra qualquer forma de exploraçãojuvenil, e se inserir nas lutas sociais. A proposta destaca ainda, entre outrosassuntos, as funções e a constituição do Conselho, a gestão e administração dosrecursos e o Fundo Nacional dos Conselhos Estudantis.

Emdeclarações durante as Jornadas realizadas na semana passada no InstitutoUniversitário de Tecnologia de Maracaibo, Jehyson Guzmán, vice-ministro dePolíticas Estudantis do MPPEU destacou que a intenção é formar organizaçãoestudantil que “contribua com a solução dos problemas da comunidadeuniversitária”.

Cominformações de MPPEU e Juventud PSUV.