Universitária morta era candidata para integrar grupo ‘É o Tchan’

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 6 de junho de 2003 as 14:55, por: cdb

A universitária Marilene Pinho, 19, encontrada morta com o namorado, Gabriel Pena, 20, em um Gol no bairro Quinta da Bela Olinda, em Bauru (343 km de SP), era uma das dez finalistas regionais do concurso que vai escolher a nova loira do grupo de axé É o Tchan.

O casal, estudante de direito, foi morto a tiros. Pena e Marilene namoravam havia um ano. Os corpos foram encontrados às 4h30 da última quinta-feira dentro do Gol de Pena.

A polícia encontrou o jovem no banco da frente, com tiros na cabeça. A mulher, baleada também na cabeça, estava no banco traseiro do veículo. A princípio, nada foi roubado.

Motivo

A polícia investiga se o crime ocorreu por vingança ou até mesmo se foi um homicídio seguido de suicídio.

Segundo a polícia, foi pedido o exame residuográfico do casal para identificar se há presença de pólvora nas mãos de um dos estudantes. O resultado do exame deve sair dentro de dois dias.

A polícia encontrou no painel da porta do motorista uma arma com a numeração raspada e sem munição.