Unicef denuncia situação de pobreza na Tríplice Fronteira

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 12 de dezembro de 2005 as 10:53, por: cdb

O relatório Situação das Crianças e dos Adolescentes na Tríplice Fronteira – Argentina, Brasil e Paraguai foi lançado, nesta segunda-feira, em Foz do Iguaçu, pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). O estudo analisou 15 municípios argentinos, 32 brasileiros e 15 paraguaios, onde vivem cerca de 880 mil meninos e meninas, que representam, em média, 45% da população na região de fronteira entre os três países.

Com foco em quatro eixos fundamentais – saúde, educação, proteção e HIV/Aids – a pesquisa revela a diversidade da situação das crianças que vivem na região.

Alguns indicadores apontam para uma condição melhor do que as médias nacionais, mas outros revelam situação de risco social em que vivem crianças e adolescentes.

Segundo o Unicef, Pobreza e insuficiência de serviços sociais básicos de qualidade para garantir saúde, educação e proteção são alguns dos problemas enfrentados por muitos dos meninos e meninas da região.