Unesc começa estudo sobre 1º achado paleontológico no sul catarinense

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 25 de março de 2004 as 01:19, por: cdb

O Instituto de Pesquisas Ambientais e Tecnológicas (Ipat) da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) iniciou na última semana um estudo sobre o primeiro achado paleontológico do sul catarinense – pegadas de um animal pré-histórico – no município de Turvo.

As marcas foram encontradas em uma pedreira, sobre uma superfície maciça de arenito na localidade de Vila Esperança, a sete quilômetros do Centro de Turvo. A idade provável do sítio arqueológico é de 150 a 200 milhões de anos, de acordo com os geólogos Eder Luiz Santo e Rosana Teporini Lopes, do Ipat. Os dois estiveram no local para fotografar e moldar as pegadas, que formam uma trilha de aproximadamente três metros.

O próximo passo da pesquisa será trabalhar o esboço da pegada e compará-la a outras já registradas no Rio Grande do Sul e em São Paulo, para poder identificar se o animal era réptil ou mamífero.