Um mundo sem Deus

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 11 de setembro de 2001 as 15:29, por: cdb

Os ataques terroristas a Washington e Nova Iorque, além de pararem o mundo, foram imadiatamente comparados ao ataque japonês a Pearl Harbour e ao assassinato de Kennedy, levando à especulações sobre a ferocidade da reação americana, que pode acontecer antes mesmo de a poeira da queda das torres gêmeas do World Trade Center baixar em Manhattan.
Teme-se mesmo que o acontecimento pode levar finalmente à deflagração de uma Terceira Guerra Mundial, tantas vezes evitada durante o conflito entre comunismo e capitalismo e talvez agora inevitável ante o confronto religioso que assola o mundo.
Claro que a globalização, que vem aumentando irremediavelmente as
diferenças entre ricos e pobres tem o seu papel no acirramento dos ânimos e transforma o planeta num barril de pólvora, prestes à explodir, colocando frente a frente os ricos e os excluídos, mas é a intolerância religiosa que leva à guerras santas sem retorno.
Claro que, desde que o mundo é mundo o homem se vê imerso em guerras, à procura de poder e hegemonia em nome de Deus, um Deus de amor que costuma ser implacável com os inimigos de seu povo eleito, mas o recrudescimento da intolerância religiosa, que criou e mantém o braço armado do terrorismo para salvar-nos em nome de Deus talvez já seja demais.
Talvez, até, fosse melhor que viver num mundo sem Deus.

* José Alberto Monteiro é jornalista e editor do Correio do Brasil e da revista Forum Virtual