Tuma decide pedir abertura de processo contra Jader

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 10 de setembro de 2001 as 17:02, por: cdb

O senador Romeu Tuma (PFL-SP), coordenador da comissão responsável por apurar denúncias contra o senador Jader Barbalho (PMDB-PA), disse hoje que vai pedir a abertura de processo de cassação do mandato do peemedebista por quebra de decoro parlamentar. No entanto, não vai fixar pena.

Segundo Tuma, documentos do Banco Central comprovam que Jader foi beneficiário do desvio de dinheiro do Banpará na época em que governava o Estado.

O fato de Jader ter negado participação no esquema aos senadores no último dia 29, quando depôs, a portas fechadas, aos senadores da comissão e também do Conselho de Ética, pode caracterizar a quebra de decoro parlamentar, segundo Tuma.

A decisão deve ser seguida por um outro membro da comissão, o senador Jefferson Péres (PDT-AM). Mesmo que não ficasse comprovado o envolvimento de Jader no escândalo, Péres já havia dito que o peemedebista poderia perder o mandato por “abuso de prerrogativa”.

Segundo o parlamentar, houve abuso de prerrogativa e de poder por parte de Jader, no momento em que o peemedebista, na condição de presidente do Senado e do Congresso Nacional, reteve um requerimento, de autoria do senador José Eduardo Dutra (PT-SE), que pedia todos os relatórios sobre o caso Banpará ao Banco Central.

O relatório final da comissão – que será votado por Tuma, Péres e pelo senador João Alberto (PMDB-MA) – será entregue nesta terça-feira ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado Federal.