Tucanos tentam evitar debandada de militantes no último minuto

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 27 de outubro de 2006 as 12:40, por: cdb

Começou a debandada no ninho tucano. Na manhã desta sexta-feira, os comitês do candidato Geraldo Alckmin amanheceram com um número bem menor de militantes. Segundo um dos coordenadores da campanha do PSDB, a vitória do petista é “uma questão de horas”. O momento, disse, é de manter o discurso para não desmobilizar a militância.

– Não temos mais muito o que dizer, a não ser que pesquisa não é voto e que ainda dá tempo para uma virada mas, na realidade, ninguém mais acredita nisso – disse.

Até o último minuto, Alckmin foi instruído a manter o programa de governo de sua campanha, bater na questão dos escândalos do governo Lula e do PT, na tentativa de assegurar os votos conquistados até agora e evitar uma debandada, embora a tarefa “seja muito difícil”, diz o coordenador.

Segundo o tucano, “Alckmin cumpriu o seu papel de candidato oposicionista e foi um representante digno do PSDB”. Seu papel, doravante, será reverenciado no partido, embora isso não signifique nenhuma credencial para o futuro.

– O Geraldo (Alckmin) enfrentou um adversário que, na realidade, era o dono da caneta, de um carisma inegável – concluiu.