TSE convoca militares para fiscalizar boca de urna

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 18 de setembro de 2002 as 13:33, por: cdb

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Nelson Jobim, anunciou que serão colocados em alguns Estados militares a paisana para detectar a campanha de boca de urna, ilegal segundo o Código Eleitoral Brasileiro. Jobim lembrou que o aliciamento é passível de ser punido com prisão de seis meses a um ano e com multas entre R$ 5,320 mil e R$ 15,961 mil. Nelson Jobim não quis dar detalhes sobre a operação contra o aliciador, porque, segundo ele, isso impediria o flagrante da prática ilegal no dia da eleição.

O presidente do TSE fez um apelo aos eleitores para que denunciem a boca de urna. “O candidato está pagando um aliciador. Logo, isso é dinheiro sujo, produto de corrupção. Vamos apelar para que todos denunciem em nome da honorabilidade das eleições no País”, afirmou. O presidente do TSE salientou que nem os governadores e nem os Tribunais Regionais terão conhecimento dos detalhes da operação contra os aliciadores. Jobim lembrou que é preciso não confundir a boca de urna com a manifestação da preferência do eleitor, por meio de camisetas, adesivos e bandeiras que ele esteja portando no dia da votação.

“O aliciador é aquele que é pago para pressionar alguém para votar a favor de algum candidato”, ressaltou o ministro. Ele não acredita que o estímulo que o TSE está fazendo ao uso da cola, com os números dos candidatos, possa ser um instrumento de campanha de boca de urna.

90% dos votos estarão apurados até 21h de 6/10
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Nelson Jobim, informou há pouco que por volta das 21 horas do dia 6 de outubro cerca de 90% dos votos das eleições presidenciais já deverão estar apurados – a votação termina às 17 horas. No caso da votação para governador, Jobim disse que o resultado poderá ser divulgado logo depois que terminar a apuração nos Estados, o que ele acredita que poderá ocorrer por volta das 18 horas na maioria dos Estados.

Os dados da eleição presidencial só começarão a ser divulgados a partir das 19 horas para que sejam incluídas as votações dos eleitores no Acre, cujo fuso horário tem duas horas menos que Brasília. “Às 21 horas, o quadro já estará definido”, disse. Outros 6% dos votos demorarão mais para serem apurados por estarem usando a modalidade do voto impresso. Diante disso, a proclamação dos resultados deverá acontecer em no máximo três dias. Só a partir daí é que poderá ser inciada a propaganda eleitoral para o segundo turno, nas localidades onde houver.

Convocação de sessões
O presidente do TSE anunciou que foram convocadas sessões do Tribunal para todos os dias da próxima semana. Segundo Jobim, as sessões serão realizadas, quando necessário, para tomar decisões sobre as representações dos candidatos nas eleições.