TSE anuncia oficialmente reeleição de Lula

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 29 de outubro de 2006 as 21:17, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi reeleito neste domingo para mais quatro anos de mandato como presidente da República. Com 99,18% dos votos apurados, Lula tem 60,79% dos votos válidos. O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, aparece atrás, com 39,21%.

A vitória de Lula foi reconhecida pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Marco Aurélio de Mello.

Segundo Mello, não há mais possibilidade matemática de virada.

– Venceu a democracia – disse o presidente do TSE.

Hora do voto

Os dois candidatos votaram no Estado de São Paulo neste domingo. Por volta das 10h, Lula se dirigiu ao colégio eleitoral onde votou, em São Bernardo do Campo.

– Agora, o Brasil vai virar um país muito melhor, mais produtivo e mais generoso com o seu povo – disse o presidente, ao deixar o local.

Já em tom de vitória, Lula afirmou ainda que pretende conversar com todos os partidos políticos para discutir as prioridades do país.

O presidente insistiu que pretende “conversar com todos os partidos políticos, da oposição, da situação, e com os governadores” nos próximos dias.

– Vamos ter de discutir o Brasil com muito mais amor, com mais compromisso para os próximos anos – acrescentou.

O candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, que votou por volta de 10h30 no bairro do Morumbi, deixou a urna sinalizando um ‘V de vitória’ e disse acreditar em uma virada.

– Nós estamos confiantes. O que vai valer é hoje. É o voto na urna e eu tenho absoluta confiança que esse será um voto para corrigir o que está errado. Para o país ter mais oportunidade – disse o ex-governador de São Paulo.

– Não podemos nos conformar com um Brasil que cresce 2% e melhorar os serviços públicos, cuidar de gente, cuidar com carinho, prestar serviços de qualidade, melhorar a vida das pessoas – acrescentou.

Alckmin foi votar acompanhado do governador eleito de São Paulo, José Serra, e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

O governador eleito também resistiu a dar a eleição como encerrada e disse que “hoje é o dia de pensar em voto e aguardar a vitória”.

Fernando Henrique, no entanto, já refletia em voz alta sobre que tipo de oposição o PSDB deverá fazer num segundo mandato de Lula.

– Se o PSDB perder, continua sendo pólo de poder. O Alckmin demonstrou que tem tutano e enfrenta com galhardia – disse.

O ex-presidente descartou a possibilidade de questionar o resultado na Justiça caso se confirme a reeleição de Lula. “Isso é coisa de golpista”, afirmou.