TSE afirma que investigação contra Lula segue ‘tramitação normal’

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 27 de outubro de 2006 as 21:58, por: cdb

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Marco Aurélio Mello, disse, nesta sexta-feira, que a investigação judicial contra o presidente Lula no tribunal está seguindo a tramitação normal e que o presidente, assim como outro cidadão, terá direito à ampla defesa, mas também será punido, caso fique comprovado o envolvimento dele no caso do dossiê contra candidatos tucanos.

O TSE abriu investigação judicial, a pedido da oposição, para apurar se o presidente foi beneficiado com o episódio.
– Em se tratando de presidente da República, nós potencializamos a presunção de não-culpabilidade (dispositivo constitucional segundo o qual ninguém pode ser considerado culpado até o julgamento final de seu caso pela Justiça). Aguardemos. Todos estão submetidos à lei pátria, à ordem jurídica brasileira. E se houver culpa, aí se terão consequências -, afirmou Marco Aurélio.

O presidente do TSE disse, também, que não há como presumir, antes do encerramento das investigações, que há relação entre a coligação que apóia o presidente e o dinheiro que seria usado para a compra do dossiê, apreendido pela Polícia Federal (PF).
– Nós precisamos apurar os envolvidos para exigir deste ou daquele candidato a prestação de contas presente a este numerário. Até hoje nós não sabemos como surgiu R$ 1,7 milhão, importância que revela a banalização da própria moeda. Não temos como de início chegar à conclusão para essa cobrança de que a coligação estaria envolvida. Vamos esperar -, complementou.