Três soldados morrem e outros 4 são seqüestrados no Afeganistão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 22 de março de 2003 as 14:05, por: cdb

Três soldados afegãos morreram e outros quatro foram seqüestrados neste sábado, no sudeste do Afeganistão, próximos à fronteira com o Paquistão, informaram fontes militares em Cabul.

O incidente aconteceu perto da cidade de Spin Boldak, que faz fronteira com a paquistanesa Chaman, quando um veículo militar afegão foi atacado com “granadas e metralhadoras” por supostos membros do grupo fundamentalista Talibã ou por seguidores do rebelde Gulbudin Hekmatyar, segundo as fontes.

Há dois dias, um porta-voz das tropas americanas no Afeganistão informou que mil soldados do país e milhares de militares afegãos tinham iniciado uma operação à sudeste de Kandahar na busca de talibãs refugiados nas montanhas dessa região.

No ano passado, a mesma zona foi bombardeada por aviões americanos e informações disseram por diversas ocasiões que o líder do grupo terrorista islâmico al-Qaeda, Osama Bin Laden, poderia estar refugiado na zona.

Fontes militares afegãs disseram neste sábado que doze supostos talibãs ou seguidores de Hekmatyar foram detidos nos dois últimos dias, enquanto o porta-voz americano afirmou que só havia dois presos.

Este mesmo porta-voz repetiu que as operações militares realizadas na região tem como objetivo “não dar descanso ao inimigo e evitar que se reorganize”.

No entanto, comentaristas locais afirmaram que a intensificação das operações militares dos EUA no Afeganistão se deve “ao desejo de demonstrar que duas frentes com intensidade podem se manter abertas ao mesmo tempo depois do início da guerra no Iraque”.

Desde a captura, no último dia primeiro de março, de Khalid Sheikh Mohamed, considerado pelos EUA como o “número três” da al-Qaeda e organizador dos atentados do 11 de setembro contra Washington e Nova York, militares e secretos serviços americanos iniciaram várias operações em busca de integrantes dessa rede terrorista em ambos os lados da fronteira afegã-paquistanesa.