Treliças de iluminação são instaladas no Teatro do Engenho

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 25 de janeiro de 2012 as 16:02, por: cdb

Obras para construção do Teatro Municipal Erotides de Campos seguem a todo vapor
Rafael Bitencourt MTB 51.477
25 de Janeiro de 2012
  p { margin-bottom: 0.21cm; }

A Proeng Construtora Ltda, empresa responsável pela construção do Teatro Municipal Erotides de Campos no Engenheiro Central, concluiu na última semana, a instalação das treliças de iluminação (também conhecidas como varas de iluminação), estruturas que serão utilizadas na implementação do cenário e da iluminação ao longo dos espetáculos que serão exibidos no novo teatro. “Tratam-se de estruturas de grande qualidade, que são motorizadas e móveis”, afirma a secretária municipal da Ação Cultural Rosângela Camolese.

A instalação elétrica dessas treliças já está concluída e testada. Porém as estruturas passarão pelos testes finais em fevereiro. “Como ainda há muita poeira, não é indicado a realização destes testes neste momento. Por isso optamos por realizá-los no próximo mês, quando as obras já estarão na reta final”.

ANDAMENTO – O processo de pintura interna do Teatro Municipal Erotides de Campos está em fase de conclusão, restando apenas alguns últimos retoques. Faltam questões referentes ao acabamento, como o lixamento do palco de madeira. O projeto acústico, desenvolvido por José Augusto Nepomuceno – responsável pela acústica da tradicional Sala São Paulo – Já está concluído. Estão concluídas também a área das coxias e a bilheteria, que já contam com todo o acabamento realizado.

Até fevereiro serão instaladas as poltronas do teatro. No total são 430 peças, sendo 262 poltronas para o piso térreo, 116 para o mezanino – com três diferentes posições para o encosto, 12 com especificações diferenciadas (sendo 4 para pessoas com mobilidade reduzida, 4 para pessoas obesas e 4 com o apoios para o braço no lado esquerdo), além de 34 cadeiras que serão colocadas nos balcões laterias, totalizando 424 lugares. As 6 cadeiras restantes serão utilizadas para a bilheteria e secretaria. O material é da cor azul, combinando com as cores das paredes, que terão tons vinho, azul, roxo e vermelho.

A expectativa é que as obras sejam concluídas nos primeiros meses de 2012. “Nossa maior preocupação é quanto a qualidade do novo teatro. Estamos fazendo tudo com o maior cuidado possível, para que o espaço seja único. Em breve Piracicaba poderá ostentar o fato de contar com dois teatros municipais, algo incomum e que muito nos orgulhará”, afirma a secretária Rosângela.

ALTERAÇÕES – O projeto inicial do teatro passou por algumas importantes modificações ao longo do percurso. Houve adequações na iluminação e mecânica cênicas, além do reposicionamento do revestimento acústico. Além disso, as tubulações de ar-condicionado passaram por readequações em seu formato por conta do espaço. Já as ranhuras das paredes receberam novo revestimento. “As ranhuras estavam muito rústicas. Optamos por um melhor acabamento, o que demanda mais tempo”, afirma Rosângela Camolese.

Devido ao fato de o novo teatro estar sendo construído no local ocupado pelo Armazém 6 do Engenho Central, foram encontradas galerias subterrâneas e rochas, o que causou uma intensificação nos trabalhos, prolongando o tempo inicial de obras. “Como acontece em qualquer processo de restauro, a todo momento temos que ir nos adaptando. Os planos iniciais vão sofrendo alterações ao longo da obra em todos os processos estruturais, elétricos e cenotécnicos, o que é absolutamente normal”, completa a secretária.

SEMAC