Transplante de rim para condenado à morte causa polêmica nos EUA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 27 de maio de 2003 as 20:02, por: cdb

Um presidiário com graves problemas nos rins, que foi condenado à morte, está representando um sério dilema para as autoridades do Estado do Oregon (EUA). A possibilidade de conceder um transplante de rim ao preso permitira uma economia para o Estado, mas levantaria discussões éticas, já que a decisão privaria um doente fora da prisão de receber um rim saudável.

O governo do Estado, que enfrenta problemas orçamentários, gasta US$ 120 mil anualmente para submeter Horacio Alberto Reyes-Camarena à terapia de hemodiálise, enquanto o custo da cirurgia é de US$ 100 mil.

Julgado culpado pela morte de uma jovem de 18 anos em 1996, o condenado poderia ter de receber o tratamento na Prisão Estadual de Umatilla por mais de uma década, à medida que recorre contra a sentença de morte.

Depois que o médico de Reyes-Camarena concluiu que suas condições permitiam um transplante, autoridades consideram a possibilidade de se conseguir uma doação do órgão.