Traficante diz a Chico Alencar: “A bandidagem tá braba em Brasília”

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 23 de maio de 2006 as 16:30, por: cdb

“A bandidagem tá braba, doutor”

Ao chegar a uma favela onde participaria de um evento no fim da semana passada, Chico Alencar (PSol RJ) teve o carro cercado por jovens armados, ligados ao tráfico do morro. Explicou que ia a um debate, a convite da associação de moradores. Um dos garotos, aparentando ter de 15 a 17 anos, perguntou-lhe: “Você não é aquele deputado, o Chico Xavier?” Para não esticar a conversa, Chico disse que sim. O garoto respondeu: “Pô, doutor, a bandidagem lá em Brasília tá braba, hein!?”

 

Da série “Fazendo de tudo para se eleger”

Lula recebeu ontem no Palácio do Planalto 150 pastores e bispos de igrejas evangélicas, com os quais rezou. Aproveitando a ocasião, o presidente deu um testemunho da presença de Deus em sua vida e em seu governo e disse ver milagres nos programas sociais que implementa. “Estou na Presidência não apenas por força humana. Sou um homem de fé, vejo a mão de Deus nas nossas ações”, afirmou, no melhor estilo dos demagogos que exploram a fé para fazer política. É ano de eleição.

 

Delúbio nega até caixa dois

Os depoimentos de petistas na CPI estão se tornando um espetáculo digno de Casseta&Planeta. Nesta terça-feira, o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares negou que tivesse havido caixa dois na campanha do PT. Mas esta afirmação era a bóia de salvação em que os petistas tentavam se agarrar para dizer que não havia corrupção. “Era só caixa dois, fizemos o que todos fazem”, diziam.

 

Comparando números

O Estadão desta segunda mostrou que os números dos desembolsos do governo federal para saneamento básico destoam do ufanismo com que Lula anunciou a liberação de mais R$ 1,3 bilhão para o setor. Segundo o Ministério das Cidades, apenas 39,4% dos R$ 7,7 bilhões contratados e disponibilizados pelo governo, entre 2003 e 2005, já foram repassados aos conveniados. Vê-se então que, de 2003 a 2005, o governo Lula liberou só R$ 3,03 bilhões para saneamento básico. Já apenas no ano passado, pagou de juros aos especuladores R$ 170 bilhões. Explica-se por que os bancos lucraram mais em três anos de Lula do