TRABALHADORES DA ILVA INVADEM DEPENDÊNCIAS DA SIDERÚRGICA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 27 de novembro de 2012 as 14:02, por: cdb

TARANTO, 27 NOV (ANSA) – A siderúrgica italiana ILVA, considerada uma das maiores da Europa e envolvida em um conflito sanitário e político por acusações de contaminação, foi fechada por ordem judicial, segundo fontes locais.
   
A Promotoria de Taranto, no sul da Itália, acusa os diretores da empresa de subornar técnicos e políticos para evitar controles ambientais, obrigatórios em indústrias siderúrgicas devido aos resíduos tóxicos liberados durante a produção. Um dos investigados é o prefeito de Taranto, Ippazio Stefano.
   
Após a prisão de alguns diretores e da apreensão de parte da produção, a siderúrgica resolveu demitir os cinco mil funcionários da planta de Taranto, além de ameaçar fazer o mesmo com outros 12 mil trabalhadores em toda a Itália.
   
Como resposta, centenas de trabalhadores da ILVA ocuparam as dependências da siderúrgica.
   
“A situação é muito preocupante, porque os postos de trabalho em discussão são muitíssimos, não só os de Taranto, mas também de toda a atividade em torno desta empresa”, disse a ministra italiana do Interior, Annamaria Cancellieri.
   
O governo italiano, por sua vez, marcou para a próxima quinta-feira uma reunião para discutir o caso e a qual deve contar com a presença da equipe do primeiro-ministro Mario Monti. (ANSA)