Torben Grael é campeão do Match Race Brasil

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 1 de junho de 2003 as 20:27, por: cdb

O velejador Torben Grael confirmou o seu favoritismo e conquistou o título da primeira etapa do Match Race Brasil, que terminou no início da tarde deste domingo, entre as praias dos Ossos e do Canto, em frente ao Iate Clube Armação dos Búzios, no Rio de Janeiro.

Torben, dono de quatro medalhas olímpicas e de seis títulos mundiais, derrotou na final a tripulação comandada por Robert Scheidt, duas medalhas olímpicas e hexacampeão mundial, por 2 regatas a 0. Na decisão do terceiro lugar, Alan Adler venceu André Fonseca, o Bochecha, também por 2 a 0.

Num dia de muito sol, calor e ventos com média de 12 nós de velocidade, a raia de Búzios foi o cenário perfeito para a grande festa do iatismo brasileiro. O playoff semifinal foi disputado pela manhã, com Torben Grael vencendo a embarcação de André Fonseca por 2 a 0. Já Robert derrotou Alan Adler, o melhor classificado na primeira fase, por 2 a 1. O campeão ficou com um prêmio de R$ 20 mil, enquanto o segundo colocado recebeu R$ 10 mil.

A experiência de Torben Grael na disputa de match race, uma competição de barco contra barco, foi fundamental. Embora sem ter comandado um veleiro 40.7 como os utilizados em Búzios, o atleta radicado em Niterói, de 42 anos, soube levar a sua tripulação ao título. Tendo como tático o seu proeiro de classe Star Marcelo Ferreira, Torben encontrou maiores dificuldades na primeira regata da final, quando conseguiu ultrapassar o barco de Robert Scheidt apenas na chegada, ganhando por diferença mínima, cerca de um metro.

– Foi uma vitória da confiança. Não esmorecemos e esperamos uma oportunidade para atacar. Foi muito próximo da chegada, mas valeu a pena – explicou Torben Grael, ainda em cima do pódio, todo molhado de champagne, após a comemoração.

Torben, que agora vai se preparar para a disputa do torneio de Star da Semana de Kiel, em junho, na Alemanha, elogiou Robert Schedit.

– Ele foi muito bem em seu primeiro match race – comentou.

A primeira etapa do Match Race Brasil foi uma verdadeira celebração da força da vela no país. Tanto assim que quatro campeões olímpicos (Marcos Soares, Alex Welter, Torben Grael e Robert Scheidt) comandaram tripulações no torneio. Reunir quatro ganhadores de medalha de ouro numa mesma competição é uma verdadeira façanha no país. Afinal, em 80 anos de participação olímpica, o Brasil conseguiu subir no degrau mais alto do pódio apenas 12 vezes.

Em toda a história, o iatismo deu 12 medalhas olímpicas ao país, sendo quatro de ouro, duas de prata e seis de bronze. Só Torben Grael ganhou quatro dessas medalhas (uma de ouro na Star, nos Jogos de Atlanta, em 1996; uma de prata na Soling, em Los Angeles, em 1984; e duas de bronze na Star, em Seul, em 1988, e em Sydney, em 2000).

Outra mostra de força da vela é que nas classes olímpicas e pan-americanas o Brasil soma nada menos que 29 títulos mundiais, façanha não alcançada em nenhum outro esporte. Robert Scheidt, por exemplo, é um recordista absoluto, com seis títulos de campeão mundial da classe Laser. Nenhum outro brasileiro é hexacampeão mundial em um esporte olímpico.

O Match Race Brasil ainda terá etapas em Ilhabela, de 17 a 19 de outubro, e no Rio de Janeiro, de 21 a 23 de novembro.