Tony Blair determinou modificação em relatório para atacar Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 24 de setembro de 2003 as 04:59, por: cdb

O chefe de gabinete do primeiro-ministro britânico, Tony Blair, determinou uma modificação de última hora no relatório sobre o arsenal iraquiano para facilitar uma decisão a favor da guerra no Iraque.

Na véspera da entrega do relatório, no final de setembro de 2002, uma parte essencial do documento foi alterada por determinação de Jonathan Powell, chefe de gabinete de Tony Blair, revela um e-mail descoberto na investigação da morte do especialista em armas químicas e biológicas David Kelly.

No e-mail, Jonathan Powell adverte que o trecho do relatório afirmando que ‘Saddam Hussein só utilizaria suas armas químicas e biológicas se fosse atacado’ poderia ser aproveitado por pessoas opostas à guerra no Iraque.

Na mensagem, enviada em 19 de setembro a John Scarlett, chefe dos serviços de inteligência britânicos, Jonathan Powell assinala que tal frase ‘é um assunto problemático’ e deve ser reescrita.

A determinação de Powell foi cumprida e o documento publicado no dia 24 de setembro com a seguinte frase: ‘Saddam (quer) utilizar armas químicas e biológicas, inclusive contra sua própria população xiíta’, afirma a imprensa britânica.