Todt diz que houve exagero na punição a Schumacher

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 29 de maio de 2006 as 11:45, por: cdb

O diretor esportivo da Ferrari, Jean Todt, acredita que a punição imposta para o alemão Michael Schumacher no treino classificatório para o Grande Prêmio de Mônaco foi exagerada – o heptacampeão perdeu a pole position e teve de largar em último na sétima etapa da Fórmula 1 em 2006.

Na apertada curva Rascasse, Schumacher simplesmente estacionou sua Ferrari prejudicando a última volta rápida de Alonso, que provavelmente roubaria o melhor tempo, que até então pertencia ao alemão.

Com isso, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) decidiu eliminar os tempos de Schumacher, que largou dos boxes e terminou a prova na quinta colocação.

– Esta decisão foi surpreendente e o certo é que estamos em um mundo onde existe um certo exagero. No sábado, Michael simplesmente cometeu um erro e não uma atitude antidesportiva. Isso seria uma discussão interminável, já que cada um tem uma opinião –  disse.

A vitória nas ruas de Monte Carlo ficou nas mãos do espanhol Fernando Alonso, da Renault, que lidera o campeonato com quatro vitórias e 21 pontos de vantagem.